Celulite - Fibro Edema Gelóide (FEG)



O Fibro Edema Gelóide (FEG) popularmente chamado de celulite, afeta a maioria das mulheres. Além de ser desagradável aos olhos do ponto de vista estético, acarreta problemas álgicos nas zonas acometidas e diminuição das atividades funcionais. É uma afecção que provoca sérias complicações, podendo levar a dores intensas e problemas emocionais.

O  FEG é uma desordem metabólica regional que altera toda a harmonia da pele, tornando-a de aspecto rugoso e sem brilho. Pode se apresentar nos graus I, II e III, e alguns autores preconizam até o grau IV.

Quanto aos graus e estágios: Variam de um a quatro, após a realização dos testes clínicos, inicia-se a classificação das lesões teciduais em estágio. ​

De acordo com a Classificação BIMED (Biorheological Integrated Method with Endermologie and Dynamic System):​

  • Celulite branda ou grau 1: O aspecto de casca de laranja é percebido somente pela compressão entre os dedos ou pela contração muscular voluntária. Não há alteração da sensibilidade à dor e não é percebida alteração clínica. Tem bom prognóstico.​

  • Celulite moderada ou grau 2: As depressões são visíveis mesmo sem a compreensão dos tecidos. O aspecto celulítico se agrava após a compressão entre os dedos ou após a contração muscular voluntária. Pode ocorrer redução da temperatura da pele e edema local.​

  • Celulite grave ou 3: A pele apresenta-se com o aspecto de casca de laranja, observado mediante a simples inspeção , e em qualquer posição do corpo (sentada ou em decúbito). Existe ainda a presença de nódulos palpáveis e dolorosos, e a pele adquire um aspecto de saco de nozes, mais aparente sob compressão.​

  • Celulite grau 4: O aspecto de casca de laranja também é observado em qualquer posição do corpo, a pele apresenta-se flácida e com pouco tônus muscular. Representa a evolução do grau 3, mas com nódulos mais palpáveis visíveis e aderentes aos planos profundos. Apresenta sensação de dor aumentada e presença de fibrose. ​

Forma clínica: Dura, flácida, edematosa ou mista.​

  • DURA: Afeta indivíduos jovens, ativos fisicamente e com músculos definidos. Podem ser magros ou excesso de peso que nunca perderam quantidade de tecido adiposo importante. ​

  • Há grande espessamento da pele e uma conformação regular e uniforme da pele, mais no teste de palpação com rolamento apresenta-se sem mobilidade. Identifica-se a aparência de casca de laranja, zonas endurecidas e regiões com pouca vascularização, rugosa e com pouca presença de estrias.​

  • FLÁCIDA: Indivíduo com mais de trinta anos que perderam peso sem atividade muscular, tecidos superficiais sem consistência, deformando-se de acordo com a posição adotada, déficit circulatório, varizes e sensação de peso. Essa forma pode representar a evolução da forma dura não tratada;​

  • EDEMATOSA: Mulheres de qualquer forma física ou peso; com desequilíbrios circulatórios e que são usuárias de métodos contraceptivos a base de hormônios. Apresenta edema a apreensão digital, e a aparência de casca de laranja precoce indicam pragnóstico ruim;​

  • MISTA: É encontrada em diferentes partes do corpo e representa as variações dos tipos já apresentados, como FEG duro na região lateral da coxa e FEG flácida no abdome.

Por se tratar de um distúrbio estético de etiologia multifatorial, vários são os tratamentos propostos, onde os bons resultados são obtidos quando os procedimentos e recursos são perfeitamente integrados. Nos últimos 15 anos surgiram vários tratamentos, todas as técnicas são tentativas de melhorar o aspecto da pele e de agir nas etapas que participam da disfunção. A Fisioterapia Dermatofuncional dispõe de modalidades terapêuticas aplicadas no tratamento dessa afecção.

Dermatofuncional dispõe de modalidades terapêuticas aplicadas no tratamento dessa afecção.

Entre eles dispomos aqui no Instituto:

  • Heccus Turbo
  • Ondas de Choque
  • Drenagem Linfática
  • Endermoterapia
  • Manta Térmica 

Portanto, se de acordo com a Organização Mundial de Saúde, o individuo só é saudável quando possui um equilíbrio biopsicossocial, então o FEG já pode ser considerado um problema de saúde.

Marque já sua avaliação e conheça os melhores tratamentos e com a mais moderna tecnologia do mercado!