PSICOTERAPIA INFANTIL

Assim como os adultos, as crianças vivenciam conflitos e podem manifestar sintomas. Não raro, podem existir alguns acontecimentos na vida de uma criança que podem ser determinantes para desencadear esses sintomas, como a morte ou adoecimento de algum membro da família, a separação dos pais, o nascimento de um irmão, o casamento de um dos pais, a mudança de cidade ou escola, ter sofrido ou presenciado algum tipo de violência, entre outros. Sendo que o modo de expressar da criança se traduz de forma bastante peculiar: comportamentos atípicos, intolerância, agressividade, agitação, falta de concentração, dificuldade de interação social e de aprendizagem. Assim, as crianças podem demonstrar em seus comportamentos características que indicam a necessidade de acompanhamento psicológico.

A psicoterapia infantil funciona através do brincar, pois é no ato de brincar que a criança, que não tem a mesma capacidade de expressar seus conflitos através de uma fala elaborada como os adultos, consegue expressar e elaborar seus conflitos e sofrimentos. E essa atuação do psicólogo será em conjunto com a rede de suporte formada pelos aqueles inseridos no contexto daquela criança. A participação ativa da família no processo terapêutico infantil é imprescindível, podendo ser convidada a participar de sessões com a criança. Não obstante pais, responsáveis e educadores também podem buscar orientação com o psicólogo sobre como agir e lidar com os comportamentos e acontecimentos que envolvam o mundo infantil. Enfim, a psicoterapia infantil é um momento no qual a criança é ouvida e acolhida nas suas dificuldades, objetivando melhorar a qualidade de vida da criança.